(11) 3508-8252
WeDo
WeDo

Profissional liberal: como lidar com a contabilidade de um jeito mais fácil?

Se você é um profissional liberal e pretende crescer no mercado, é provável que já tenha se deparado com boas oportunidades para trabalhar como Pessoa Jurídica (PJ). Mas você sabe qual é a melhor forma de resolver as questões que surgem ao abrir um CNPJ?

Com o intuito de solucionar suas dúvidas sobre a contabilidade que envolve essa forma de trabalho, apresentamos este post.

Primeiro, vamos esclarecer o que é um profissional liberal. Depois, explicaremos quais são suas obrigações contábeis e o que fazer para se manter regularizado de um jeito simples.

Boa leitura!

Afinal, o que é um profissional liberal?

O profissional liberal é aquele que tem formação técnica em determinado ramo, obtida por meio de graduação ou curso técnico. O profissional liberal é registrado em um conselho de classe ou ordem e pode trabalhar como pessoa física (com vínculo trabalhista ou autônomo) ou como pessoa jurídica (com CNPJ).

Alguns exemplos de profissionais liberais são: médicos, dentistas, corretores de imóveis, arquitetos, advogados, jornalistas, engenheiros, etc.

Muitas pessoas confundem esse conceito com o de profissional autônomo. No entanto, o autônomo se dedica a uma atividade de maneira independente, sem precisar de formação acadêmica ou técnica na área nem registro em órgão de classe (por exemplo, a OAB).

Além disso, o autônomo não trabalha com vínculo empregatício (sob o regime da CLT), já que presta o serviço de forma livre, podendo atuar em diversos segmentos. Exemplos de autônomos são: pintores, eletricistas, vendedores, designers, etc.

Por que é importante ter um CNPJ?

Mesmo que sua profissão permita que você atue como profissional liberal pessoa física, abrir um CNPJ pode gerar vários benefícios para seu desenvolvimento profissional, como:

  • economia tributária — enquanto o Imposto de Renda para pessoa física pode chegar a 27,5%, a soma dos tributos de uma PJ pode representar menos que a metade desse percentual dependendo da forma que foi constituído e da atividade exercida;
  • crédito bancário — será mais fácil conseguir empréstimo e financiamentos perante instituições bancárias ou financeiras;
  • credibilidade — o profissional liberal passa mais credibilidade perante seu ambiente de trabalho ou clientes;
  • oportunidades — a busca por profissionais PJ tem aumentado e algumas vagas são exclusivas para esse modelo de trabalho.     

Entretanto, para aproveitar esses benefícios, é fundamental ter ao lado um bom serviço de contabilidade para se manter regularizado, calcular corretamente os tributos e entregar todas as obrigações da empresa.

Como é a contabilidade de um profissional liberal com CNPJ?

As obrigações fiscais e contábeis são uma das principais dúvidas e incertezas para qualquer profissional liberal que decide abrir uma empresa.

Acompanhe os tópicos a seguir e saiba o que é necessário fazer para manter seu CNPJ regularizado e cumprir todas as obrigações que surgem com ele.

Pagar os tributos necessários

Quando um profissional começa a atuar como PJ, deve recolher os seguintes tributos:

  • Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • INSS;
  • Programa de Integração Social (PIS);
  • Imposto Sobre Serviços de qualquer natureza (ISS).

Nesse ponto, é fundamental manter um controle preciso sobre os tributos a serem pagos e suas datas de vencimento, já que negligenciar o assunto e deixar de fazer o recolhimento adequado pode fazer com que o Fisco aplique multas elevadas, entre outras penalidades.

Além disso, também é possível fazer cálculos incorretos e acabar pagando mais impostos que o necessário. Para eliminar esses riscos, basta contar com um bom serviço de contabilidade que indicará o regime tributário mais adequado para você.

Falaremos mais sobre isso no tópico a seguir.

Fazer o enquadramento tributário correto

Durante a abertura de uma empresa ou entre os exercícios (período entre os envios das declarações anuais), você pode escolher entre três regimes tributários em que os tributos são calculados diferentemente. Entenda-os:

  • Lucro Real — os impostos incidem diretamente sobre a receita bruta (todos os recebimentos do negócio);
  • Lucro Presumido — parte do pressuposto de que o CNPJ reserva um certo percentual da receita bruta e sobre esse valor incide os principais tributos;
  • Simples Nacional — exclusivo para pequenos negócios — Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (EPP) —, as alíquotas são reduzidas e as obrigações simplificadas.

É importante ter o apoio de um contador para que ele faça simulações e cálculos para decidir pelo enquadramento mais benéfico para você.

Emitir notas fiscais

A emissão de notas fiscais é obrigatória por lei. Esse é um documento que comprova a legalidade e o recolhimento dos tributos que incidem em qualquer atividade. Assim, ao emitir a nota fiscal, a empresa colabora para se manter regularizada.

O documento pode ser complicado e complexo à primeira vista, mas você pode utilizar uma plataforma de contabilidade online para emitir Notas Fiscais de Serviço Eletrônica (NFS-e) com mais agilidade e segurança e em poucos cliques.

Contratar um contador

De acordo com a legislação brasileira (especificamente o Código Civil), todas as empresas devem entregar diversas declarações anualmente — além das obrigações que já abordamos aqui —, como balanços patrimoniais e escriturações, entre outras.

Para isso, a contratação de um contador é mais que necessária, é obrigatória para todas as empresas (exceto MEI), sendo que o profissional deve ser legalmente habilitado com registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

Não entendo de contabilidade, o que devo fazer?

É inviável exigir que um profissional liberal entenda sobre contabilidade, mas você pode tomar algumas decisões para facilitar sua vida profissional, confira-as abaixo.

Não abra mão de um bom contador.

O serviço de contabilidade oferece vários benefícios que facilitam a sua rotina e impulsionam o desenvolvimento da empresa. Ao contar com esse serviço especializado, você:

  • pode se dedicar às atividades principais do negócio, já que não precisará se preocupar com as questões contábeis;
  • evita erros contábeis;
  • tem suas dúvidas sobre a legislação tributária e fiscal eliminadas;
  • recebe auxílio na emissão de notas fiscais;
  • não precisa gastar com a abertura do CNPJ;
  • minimiza o pagamento dos tributos;
  • e muito mais.

Escolha a WEDO como parceira!

Se você pretende abrir um CNPJ e precisa de profissionais especializados para lidar com a rotina contábil, saiba mais sobre como a WEDO pode te ajudar!